Órfãos do Céu, de Robert Heinlein

Todas as manhãs, ao abrir os olhos, você se dá conta de que está embarcado numa espaçonave relativamente grande, porém finita, vagando em círculos no espaço sideral, sem qualquer rumo definido, à deriva entre bilhões de estrelas; povoada por alguns seres conhecidos e muita gente estranha que devemos temer; enquanto uns executam tarefas mecânicas e…